Instagram, Whatsapp e Facebook caíram. E Agora?

Hoje, dia 4 de outubro de 2021, o Instagram, Whatsapp e Facebook ficaram fora do ar a tarde inteira.

Na verdade, agora já são quase 18h e ainda não voltaram.

Todo mundo está “louco” com isso!

Até o Telegram apresentou alguma instabilidade, provavelmente pela quantidade de gente querendo conversar com seus amigos na internet.

Isso mostra o quanto as pessoas estão completamente viciadas em redes sociais.

Algumas matérias em portais falando da abstinência de alguns.

É surreal isso!

Vale a pena frisar aqui que os 3 aplicativos são propriedade da mesma empresa, o Facebook.

E se acontecer algo e a rede simplesmente se for?

Para quem trabalha na internet, esse tempo fora do ar significa muito dinheiro.

Muito dinheiro mesmo.

O que eu quero te falar é exatamente sobre isso: O que você pode fazer para não ficar “na mão” de uma hora para a outra?

Lembre-se que primeiramente seu negócio não deve se basear em alguma rede social. Se ela acabar, seu negócio também acabará, e ninguém quer isto.

É preciso diversificar sua fonte de clientes: não foque tudo em um só lugar.

Use cada rede social com um tipo de conteúdo. Não se esqueça que o Google é a maior fonte de pessoas para o seu negócio, possível.

Não o despreze.

Lembre-se que toda empresa acaba. Portanto, tente atrair clientes de diversas formas na internet.

Não seja refém de ninguém, faça a sua estrutura própria, use todos os meios possíveis.

Se conseguir esta “independência” nunca se preocupará com mudança de algoritmo, canal fora do ar, nem nada que possa comprometer seu negócio.

3 Pilares para Impulsionar as Suas Vendas na Internet

São tantos concorrentes oferecendo os mesmos produtos para vendas na internet  e, com isso, torna-se cada vez mais difícil de se destacar no mercado.

Outro fator que estamos vivendo é a crise, mas isso não quer dizer que os consumidores deixaram de comprar, na verdade eles estão pensando mais vezes antes de comprar algum produto de chave de nível, por exemplo, pois, com tantas opções e ofertas o consumidor passou a pesquisar um pouco mais, antes de escolher e fazer a compra.

Quer saber como impulsionar suas vendas na internet? Continue a leitura e confira os principais pilares para  te auxiliar!

O que você faz quando quer comprar um produto?

Hoje quando alguém quer saber mais informações de um determinado produto, serviço ou sobre uma empresa, o usuário vai buscar essas informações no Google. Isso mesmo! E acredite, através do maior buscador você encontra muitas informações relevantes sobre o produto ou empresa. Veja logo abaixo 3 pilares para impulsionar suas vendas na internet.

1. O que e como o público está buscando na internet

Talvez, você chegou até esse artigo após ter feito uma pesquisa no Google:  como vender mais pela internet, talvez, como vender meus produtos no e-commerce e marketplace, ou quem sabe, como aumentar as vendas  na internet anunciando no Facebook, entre outras palavras semelhantes que te direcionaram a este artigo.

É importante que seus produtos apareçam nos resultados de pesquisa do Google, ao contrário você perderá muitos prováveis clientes e deixará uma grande oportunidade aberta para que o seu concorrente se destaque.

Para aparecer nas pesquisas você precisa de um conjunto de técnicas alinhados a uma ótima estratégia de posicionamento online e então seus produtos, como um amplificador de som, por exemplo, sua loja virtual, e-commerce estará entre as primeiras páginas do Google gerando visitas para seus anúncios de produtos, de forma gratuita.

2. Encontre o seu público, não espere apenas ele te encontrar

Além dos canais mencionados acima, as pessoas passam o maior tempo conectadas às redes sociais. E  essa hoje é a melhor forma de alcançar o seu público e torná-lo seu seguidor e seu cliente.

Existem diversas redes sociais como Facebook, Instagram, Pinterest, Twitter, Linkedin e muitas outras, porém você precisa conhecer e testar qual delas será a melhor para o seu negócio.
Mas, neste artigo vamos dar atenção à maior rede social hoje que é o Facebook. Veja o que é possível alcançar através deste:

  • Construir relacionamentos – O principal benefício é estabelecer um relacionamento diretamente com os consumidores;
  • Consolidar a marca – Aumenta a fidelidade da marca de batedeira industrial, por exemplo, e amplia o conhecimento da mesma;
  • Publicidade – Alcançar o potencial cliente através de uma segmentação, assim poderá atendê-los melhor.
  • Promoções – Oferecer vantagens exclusivas e oportunidades para aqueles que já conhecem a sua loja ou o seu negócio, estão conectadas com sua empresa e pagando muito mais barato para anunciar para elas.

3. Conquistar e fidelizar clientes

Para conquistar novos clientes e os tornar fiéis, a fim de aumentar as vendas na internet, você precisa fazer um conjunto de ações. E essas ações podem ser chamadas de marketing de relacionamento. Assim, você conseguirá estreitar a relação com o consumidor, garantindo sua satisfação.

E, como todos sabem, conquistar clientes fiéis é ter sempre consumidores ativos.

É a partir da construção e da disseminação da marca que você consegue conquistar os clientes. Além de você ganhar a confiança deles, ganha autoridade no mercado.

Para entender a sua importância, basta você pensar na sua experiência como cliente.

Existem algumas marcas que deixam uma impressão muito boa. Se você já teve alguma experiência muito positiva com uma marca, certamente se tornou um cliente fiel do produto.

Além disso, quando gostamos muito de alguma marca, acabamos recomendando-a para nossos amigos e familiares. Dessa maneira, o cliente não só consome o produto, mas também faz a propaganda para você, disseminando a sua marca.

Então, ao contrário do que muitos pensam, o marketing de relacionamento não serve apenas para auxiliar nas vendas. Apesar de também ajudar nisso.

Com isso, a empresa recebe mais feedbacks honestos e constantes, fazendo com que a marca esteja sempre melhorando. Afinal, o marketing de relacionamento acaba aproximando o cliente e a marca.

Também é uma estratégia de longo prazo. Pois, o seu objetivo é criar uma relação contínua e progressiva com o consumidor. Quanto mais o cliente gostar da sua marca, melhor serão as suas compras. Geralmente, o valor médio gasto por compra também aumenta.

4 Coisas que Você Precisa Saber Antes de Abrir um e-Commerce

Com o surgimento e o fortalecimento dos negócios online, muitas empresas de diversos portes e segmentos agregaram ainda mais valor aos seus produtos e serviços utilizando as ferramentas que a internet oferece. Uma delas é o comércio eletrônico.

O e-commerce é um canal excelente para vender muitos tipos de produtos e, por isso, é visto como uma alternativa para alavancar seus rendimentos a cada mês. Entre os grandes diferenciais das vendas online está a conveniência e o preço competitivo. 

Se você enxerga nas lojas virtuais uma possibilidade de complementar a sua renda e de construir uma empresa que possa alcançar o sucesso, vá em frente! Aqui mostraremos 4 passos infalíveis para montar seu negócio online. 

Como ganhar dinheiro pela internet?

Muitas pessoas que decidem abrir um comércio eletrônico estão em um momento difícil no que diz respeito às finanças. Algumas perderam o emprego, enquanto outras se deparam com um trabalho que está longe de realizá-las. Assim, o e-commerce surge como uma possibilidade de reconstruir a vida e de conquistar liberdade de horários e de dinheiro.

Mas como ganhar dinheiro pela internet? A resposta é simples: trabalhando com vendas! 

O comércio eletrônico permite que o empreendedor venda produtos para um público-alvo determinado, como um amplificador de som, por exemplo, e recebe as encomendas pelos correios ou por transportadoras.

Parece complicado? Continue lendo que explicaremos todos os detalhes sobre como abrir um e-commerce. Você verá que na prática não é tão difícil quanto parece!

Mas o que é um e-commerce?

O e-commerce nada mais é do que um canal de vendas de produtos, como uma bisnaga de plástico, por exemplo, ou de serviços pela internet. 

Ou seja, toda a apresentação, negociação e venda é realizada de forma online, sem que haja a necessidade de o consumidor sair de casa para isso. Da mesma forma, o pagamento é realizado online, e o produto é enviado para o endereço do consumidor. 

Essa modalidade de vendas começou na década de 1990, mas apenas após a virada de século é que passou a se popularizar no Brasil. Atualmente, muitos consumidores preferem comprar pela internet, já que podem pesquisar os produtos e os preços com conveniência, sem precisar sair de casa.

Como funciona o e-commerce?

Em muitos pontos, a estrutura de um comércio eletrônico pode ser comparada a de uma loja física. Enquanto uma loja de rua tem o seu endereço definido, uma loja online tem a sua URL, que nada mais é do que o código que dá acesso à loja. 

Neste ponto de vendas digital, o comerciante cria uma vitrine, onde faz o cadastro de todos os produtos que vende, como um compressor parafuso, por exemplo. 

Quanto mais fotografias e descrições dos produtos, maiores são as chances de os clientes se interessarem, já que isso funciona como o atendimento que em uma loja física é prestado de forma presencial. 

No caso de dúvidas, os clientes do e-commerce têm a possibilidade de entrar em contato com a loja antes de finalizar a compra.

Assim têm certeza de que estão diante do item que precisam. Para concluir a transação, devem pagar pelo produto. Isso em geral é feito com cartão de crédito ou com o pagamento de um boleto bancário. Em poucos dias, o produto escolhido chegará no endereço fornecido pelo cliente. 

É necessário ter loja física para abrir um e-commerce?

Essa é uma dúvida muito recorrente por quem quer começar a trabalhar com vendas online. Não é necessário ter uma loja física para abrir um comércio eletrônico, da mesma forma como não é essencial ter um e-commerce para abrir uma loja de rua. 

Embora em muitos casos, as duas modalidades possam funcionar de forma complementar, isso não é regra.

Uma loja virtual pode ser planejada absolutamente do zero, sem que o seu gestor tenha experiência com vendas. No entanto, para garantir que estará construindo um bom negócio, é recomendado que estude sobre o mercado online, para que possa conduzir a abertura da sua loja da melhor forma possível.

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.

Como Vender Mais para os Mesmos Clientes

O ponto mais importante aqui para você que quer começar um negócio, saiba que é MUITO MAIS BARATO vender para um cliente seu do que captar um novo.

Partindo dessa ideia você deve pensar em produtos para vender para aquelas pessoas que já compraram um outro produto seu.

E isso é fantástico, além de economizar com a captação, ainda gera um maior LTV (Lifetime Value), na linguagem startupeira.

Isso significa que você vai vender um valor maior para um cliente ao longo do tempo que ele é seu cliente. Então, ele pode virar um consumidor recorrente de sua marca.

Genial, não é mesmo?

Bem, muita gente não pensa nisso e aposta sempre em divulgar o negócio, ao invés de manter relacionamento com os clientes.

E pensando em vender para seus já clientes, listo aqui 4 pontos fundamentais para você focar nessa estratégia.

1 – Saiba as Dores Deles

Só venda um produto que resolva uma dor. Se não fizer isso você será só mais um no mundo. E acredite, não fazer diferença na vida das pessoas significa não vender.

2 – Mantenha Relacionamento

Use as redes sociais para postar bastante conteúdo relacionado com as dores do seu público. Além de servir para atrair novos clientes, é ótimo para manter contato.

3 – Faça Pesquisas de Satisfação

Tenha o costume de pedir sempre um feedback do produto, ou seja, pergunte se o produto foi de acordo com o que ele esperava. Não tome isso como ofensa, é uma grande ajuda para você melhorar.

4 – Crie Produtos Complementares

Como queijo e goiabada, um produto pode complementar um outro. Explore isso e ofereça ao cliente algo que vá de acordo com o produto já vendido.

7 Passos para Criar um Anúncio que Vende

Está começando no Marketing Digital, gostaria de impulsionar seu negócio, mas não tem ideia de como começar?

Apresento a você agora, os passos necessários para criar um anúncio que realmente vende.

Sem pegadinhas, sem falsas promessas.

Não vou te dar um “template”, ou uma fórmula mágica, mas sim passos que você deve seguir para ter bons resultados.

Lembre-se: “a qualidade vem com a prática”.

Não se desespere se no começo, você não vai vender muito.

Mas vai melhorar, acredite.

Apresento então os passos:

1- Chame a atenção

Escreva uma frase com a principal dor que seu produto resolve. Coloque por exemplo um título “x % das pessoas não sabe como…”, ou “Se você faz isso, está perdendo dinheiro…” Seja criativo, mas sempre fale a verdade.

2- A Solução

Agora você vai falar sobre como seu produto resolve a dor do cliente. Explique bastante a transformação que ele proporciona. Como a vida do cliente vai ser impactada.

3- Sua experiência

O objetivo aqui é falar como você é qualificado para propor esta solução. Diga a ele sobre sua formação, quantas pessoas já ajudou, há quanto tempo você trabalha com isso.

4- Depoimentos de Clientes

Coloque depoimentos de pessoas que tiveram suas vidas modificadas pelo seu produto. Peça sempre um feedback aos clientes, ajuda muito a vender.

5- Resultados

Aqui é importante salientar ao cliente o que é esperado alcançar com seu produto. Fale sobre números, mostre todas as vantagens.

6- Pior cenário possível

É hora de mostrar à pessoa o que pode acontecer se ele não comprar o seu produto. Diga o pior cenário possível caso ele não faça nada, agora.

7- Chamada para Compra

Depois de expor tudo o que você queria, agora é a hora de vender. Coloque uma frase destacada (geralmente um botão), com o link para a compra. As pessoas compram pelo momento, pelo impulso. Conseguiu mostrar o valor do seu produto? O negócio é fechado.

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

6 Razões que fizeram Juliette ter milhões seguidores no Instagram, e você pode fazer

Não foi a toa que Juliette conseguiu tantos seguidores, a ponto de ficar somente atrás de Sabrina Sato, dentre os ex-BBB’s.

Ela é perfeita? Não, ela é gente como a gente. E aí começa o grande sucesso.

Razão 1: Ela tem uma linda história de vida.

A história de uma pessoa é algo muito poderoso. Ela é capaz de nos conectar quase que instantaneamente. A capacidade de contar histórias é o que permitiu a grande expansão da raça humana na terra.

Todos nós gostamos de histórias. Quanto mais superação, realidade e bom humor tiver, mais a gente se sente parte daquilo.

Razão 2: A coerência com seus valores.

Uma coisa não podemos negar, a Juliette é extremamente coerente com seus valores. É capaz de dialogar, voltar atrás, pedir desculpas e tratar o outro como deve ser tratado.

Ela é leal — nunca se deixa levar pela reação e complôs do grupo. Dizer o que as pessoas não querem ouvir é muito mais difícil do que concordar com tudo.

Razão 3: Ela tem símbolos muito marcantes.

Só de olhar para ela, já percebemos alguns detalhes que são parte da marca — os óculos, a roupa, o batom vermelho…
Tendemos a nos sentir parte de algo pelo simples fato de usarmos algo que nossos ídolos usam. Fazer o que eles fazem.

Ela foi fera aí também.

Razão 4: Ela manteve rituais bem definidos.

Antes das festas era batata — lá na frente do espelho estava Juliette gastando horas à fio. Cuidadosa, a maquiadora não deixava de compor seu visual de acordo com a situação. Todos nós gostamos de seguir rituais.

Razão 5: Todos nós adoramos o Julietês.

Ela é fantástica quando o assunto é linguagem. Extremamente autêntica, ela explora sua linguagem regional como sua marca registrada. Somos muito apegados ao modo de falar das pessoas. O jeito que ela fala se tornou símbolo.

Razão 6: Ela foi vítima de Bullying na casa do BBB.

O fato em si do Bullying não é algo determinante para gostarmos dela, mas a forma como os participantes a excluíram, nos fez sentir compaixão.

Quer esclarecer algo mais?

5 Passos da Presença Digital

Se você tem um negócio que ainda não está na internet, ou quer começar um, o caminho está nesses 5 Passos da presença digital.

Siga essa trilha e terá um excelente empurrão para a atração infinita de clientes!

1. Identifique o público

Saber quem compra, ou pode comprar de você é o passo fundamental para começar um negócio na internet. Seu negócio já existe? Anote as características comuns dos seus compradores. Vai abrir um negócio? Pesquise em redes sociais ou Youtube para ver quem se interessa pelo seu produtos, ou serviços similares.

2. Crie sua marca

Existe toda uma teoria a respeito da criação de uma marca, e é conhecida pelo termo “Branding”. Um bom ponto de partida para criar uma marca, é pensar nas narrativas clássicas, identificadas como “Arquétipos”, por Carl Jung. Uma boa referência é o Livro “O Herói e o Fora-da-Lei”, de Margaret Mark e Carol S. Pearson. É bom contratar um profissional para criar a logo.

3. Compre o domínio

O domínio é o endereço do seu site na internet. É parte importantíssima da construção da presença digital do seu negócio. A dedicação na escolha do nome impacta em um bom domínio. O registro.br é onde são registrados os domínios nacionais (o .com.br é apenas um, há vários).

4. Publique um bom site

Gosto de frisar a importância de ter um site objetivo, limpo e direto, pois é o seu terreno na internet. Mesmo que qualquer rede social acabe, seu site continua existindo. Assim como todo o seu conteúdo. Além disso, as pessoas buscam no Google por solução de seus problemas. É hora de você atingir seus clientes com bons artigos publicados.

5. Use as Redes Sociais

É aqui que você deve chamar a atenção das pessoas com o “infotenimento”. Ninguém gosta de anúncios aparecendo o tempo todo. A regra aqui é criar conteúdo que seja atrativo, objetivo, informe e entretenha o possível cliente. É preciso gerar conexão. Sem esta ligação, as pessoas não são impactadas e não compram seus produtos ou serviços.

Conclusão

Não existe milagre. Coloque esses passos em prática e teste bastante o que mais funciona para o seu negócio.

No entanto, o foco deverá ser o mesmo — produza bastante conteúdo de qualidade.

Seja para postar nas redes sociais, artigo ou anúncios. O importante é ajudar as pessoas com as dúvidas que elas têm.

Não caia nas pegadinhas de ganho rápido e fácil. A internet é cheia de arrmadilhas em forma de Gurus. Os reis da eficiência e ganhos absurdos vendem verdadeiros milagres.

É possível ganhar bastante dinheiro na internet? Dá para atrair clientes online e viver disso? Há como ficar rico trabalhando pela internet?

A resposta é SIM. Mas, não é de um dia para o outro.

👉 Tudo na vida vem com o ESFORÇO. Concentre-se nessas dicas e vá atrás de CONHECIMENTO. Só assim você fará diferença e poderá viver do seu sonho.

Acredite sempre, o sucesso nas vendas pela internet é possível para pessoas comuns, como eu e você!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

5 Truques para Atrair Clientes

Quer saber 5 Truques para Atrair Clientes, usando a internet?

Listei aqui para você 5 ótimas dicas para construir a Presença Digital do seu negócio, seja ele “real” ou virtual.

Tudo começa publicando um site bem objetivo e sem informações desnecessárias. Inclusive normalmente falo que ele precisa ter uma cara de página de vendas. O cliente precisa saber quem é você, o que você faz, a sua expertise, ou capacidade de entregar o que ele quer, e sobre o seu produto ou serviço. Nada de Visão, missão, valores. Ele não quer saber se você tem experiência de 40 anos sobre algo. A única coisa que é preciso saber, é se o seu produto ou serviço vai resolver a dor que ele tem.

Crie uma conta no Pinterest. Esta ferramenta é fantástica para gerar visitantes no seu site. Mesmo se você for iniciante, ele vai ser bem útil. Diferentemente das redes sociais, o Pinterest é um buscador, como o Google. Então seu post fica relevante por muito tempo. Eu tenho alguns posts que trazem muito tráfego, há meses.

A melhor forma de atrair clientes pela internet é a produção de conteúdo relevante. Isso quer dizer que se você criar tutoriais, artigos, posts, infográficos, ou seja, algo que ajude alguém a resolver uma dor, conseguirá atingir muita gente. Para criar artigos interessantes e posts, é preciso ter muitas ideias de conteúdo. E isso é bem complicado. No entanto, existe uma ferramenta fantástica para consulta sobre “palavras-chaves” que estão sendo muito usadas na internet. Basta procurar por palavras relativas ao seu produto ou serviço e terá um monte de ideias relacionadas. Fantástico.

Mas, nada disso será útil se você não tiver constância na publicação. Os algoritmos das redes sociais te “forçam” a criar muito conteúdo para a plataforma. Isso quer dizer que, se você não tiver uma quantidade mínima de conteúdo, você não é mostrado para os usuários. Poste todos os dias, de preferência. No Pinterest pode ser 2x por semana, no mínimo.

Por fim, a grande técnica usada pelos maiores vendedores na internet — use Gatilhos Mentais. Eles realmente FUNCIONAM. Mas cuidado, não vá usar isso o tempo todo, de todas as formas. Tenha parcimônia.

Os Gatilhos mentais mais famosos — descritos no best-seller “As Armas da Persuasão”, do PhD Robert Cialdini — são: Reciprocidade, Compromisso e coerência, Aprovação social, Afeição, Autoridade, e talvez o mais conhecido e utilizado de todos, a Escassez.

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

7 Passos para o seu negócio ter sucesso na internet

Teve que fechar seu negócio e não sabe o que fazer? Siga estes passos e tenha sucesso na internet!

É muito comum o empreendedor que queira colocar sua empresa na internet, vá criando contas em redes sociais e postando coisas aleatoriamente.

Se esta é a sua situação, não se desespere. Saiba exatamente o que fazer. Siga este plano e estará no caminho certo.

  1. Crie sua presença digital: crie um bom site ou página de vendas. Registre um domínio próprio .com.br no registro.br. Contrate uma hospedagem de site e pesquise qual rede social tem a ver com o seu produto e serviço. Já vou adiantar seu serviço, crie uma conta no Instagram e Facebook (é preciso para impulsionar os posts).
  2. Agora é hora de criar tráfego para o seu site e redes sociais. Use e abuse do Marketing de Conteúdo, gere informações de valor para o seu potencial cliente. Resolva uma dor que ele tenha. Não esqueça do SEO, adapte o seu site para que o Google te ache. Use títulos chamativos. O Pinterest é uma excelente fonte de tráfego. Impulsione os posts que tiverem melhor desempenho.
  3. A missão é captar os clientes. Depois de gerar bastante conteúdo relevante para as pessoas, o objetivo é obter contato do Lead (cliente) através dos formulários do seu site ou página de vendas. Ofereça recompensas pelo e-mail ou celular (E-book por exemplo).
  4. Faça a venda propriamente dita com anúncios com histórias que engajam (storytelling) e que sejam atrativos e levem a pessoa à uma ação, que pode ser uma compra ou cadastro (copywriting). Tenha um roteiro de vendas para que sua equipe ou você mesmo entre em contato com o cliente.
  5. É seu dever monitorar as vendas e a satisfação do cliente. Você tem que saber como as pessoas estão reagindo aos seus produtos. Lembre-se que o mais importante para o sucesso do seu negócio é a qualidade dos seus produtos ou serviços.
  6. O monitoramento das vendas proporciona a oferta de serviços complementares aos clientes. Vendeu um serviço básico, agora é hora de oferecer um superior.
  7. Cliente satisfeito sempre indica novos clientes. Desta forma você não precisa gastar a cada novo cliente que capta, aproveite a base que você já tem.

Siga o plano que seu negócio terá sucesso na internet!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

5 Ideias simples para chamar clientes para seu negócio

Precisa de ideias para chamar clientes? Listei aqui algumas opções bem interessantes e com custo bem baixo. A intenção aqui é mostrar que independente do tipo de negócio, é possível ter sucesso. Basta ter criatividade, dedicação e foco.

O cenário é geralmente assustador no início de um negócio. Seja ele uma loja, empresa de serviços ou um produto digital. A dificuldade é muito grande.

A parte mais desafiadora de todo o processo de empreender, é sempre chamar clientes. Muitos acham que basta criar anúncios, um local de muito fluxo de pessoas ou encher as redes sociais de posts de vendas. Bum, as vendas explodem. Mas não é bem assim que acontece.

E como podemos chamar clientes para o nosso negócio? Está aí a pergunta de 1 milhão de dólares.

Bill Gates já disse que, a empresa que não está na internet, não estará em lugar nenhum. Está fadada ao fracasso. E não ache que é só para empresas no início de suas atividades. Grandes corporações também não vão sobreviver.

Tirando estabelecimentos comerciais que estão localizados em pontos de muito fluxo de pessoas, há grande dificuldade em chamar a atenção do público e efetuar vendas.

Por causa desta dificuldade, vou propor algumas coisas que vão te dar um retorno bem interessante.

1. Faça Parcerias

Não é de hoje que pequenos empreendedores buscam ajuda de players já consolidados para divulgar uma marca.

No mundo digital é muito comum e dá bastante resultado também. Geralmente, tais parcerias são feitas buscando personalidades (influencers) pertencentes ao seu nicho de mercado. Podem ser feitos vídeos colaborativos, anúncios, envio de produtos.

No offline é possível propor algum tipo de desconto, benefício exclusivo ou mesmo colocar materiais informativos dentro do espaço físico de um grande empreendimento.

O importante é que parceria é algo bom tanto para o pequeno, quanto para o grande. Ninguém vive, nem cresce sozinho.

2. Faça Networking

O termo Networking está se popularizando no Brasil recentemente, mas a prática é antiga. É a tradicional entrega de cartões de visita para possíveis parceiros comerciais. Mas não aleatoriamente.

Frequentar eventos profissionais como palestras, feiras, treinamentos, lançamentos, pode trazer muitos contatos interessantes de profissionais com relação com seu negócio. Estude bem quem participará do evento e veja se faz sentido com o seu público alvo.

Na internet é possível se filiar a grupos de facebook, fóruns, guias comerciais, ou empresas especializadas como o BNI. Sempre busque uma forma saudável de fazer isso, caso contrário será como encher o bolso de cartões de visita, sem resultado algum.

3. Crie Conteúdo para informar e entreter

Marketing de conteúdo é algo relativamente novo e bastante efetivo. Inclusive é a forma mais comum de escalar algum empreendimento, principalmente após o surgimento do Google e das Redes Sociais.

Não pense que postar textos informativos, infográficos, artigos ou posts em redes sociais iniciaram este processo. Se você tem mais de 30 anos, provavelmente se lembra das latas de leite condensado que tinham receitas no verso do rótulo. É um clássico do marketing de conteúdo. O cliente consome o produto e ainda obtém algum tipo de benefício. Isso o incentiva a consumir casa vez mais o produto. Pense neste conceito e crie algum tipo de conteúdo útil para o seu cliente.

Compartilhe tutoriais, infográficos, artigos. Informação não tem dono, ensine algo útil e ganhe o cliente.

4. Deixe sua marca mais profissional: crie um logotipo

Muitos pequenos negócios são feitos para subsistência — a pessoa fica desempregada e tenta arrumar algo para ganhar dinheiro. Assim, é bem comum empreendimentos que não possuem um conceito, um arquétipo, uma filosofia, crenças ou traços bem definidos.

Hoje em dia, fazer um logotipo é algo bem mais simples e barato. Existem várias empresas especializadas em comunicação capazes de desenvolver uma grande marca para seu produto, ou serviço. Há serviços para todos os bolsos, não se preocupe com isto. Caso você tenha pouco orçamento, ainda assim você conseguirá resultado.

Importante dizer que uma logo deve ser entregue com um formato vetorial (psd, cdr, ai, eps) para que você possa aplicá-la em diversos formatos.

5. Proporcione ao seu cliente uma boa EXPERIÊNCIA

Deixei o melhor para o fim — uma boa experiência pode ser tanto algo físico, quanto virtual.

Entende-se como experiência, tudo o que envolver a compra e consumo de seu produto ou serviço.

Pense que você acordou com uma terrível dor nas costas e resolveu fazer uma massagem. Procurou um local perto da sua casa e marcou um horário. Como nunca fez antes, não sabe como é, mas acha que vai ser agradável.

Você chega num ambiente acolhedor, sente um perfume suave. É recepcionado por uma atendente com um grande sorriso no rosto e voz adocicada. Ela te pergunta como pode te ajudar hoje, quer realmente resolver sua dor nas costas. Você é levado a uma sala com musica baixinha e muito barulho de água.

Nem preciso dizer quão extraordinária seria esta experiência, não é mesmo?

Então, é possível oferecer ao cliente uma grande experiência tanto na vida real, quanto no ambiente virtual. O importante é a pessoa ter todas as suas expectativas superadas.

Invista em detalhes que realmente farão a diferença. O cliente espera algo e ser surpreendido fará diferença na vida dele. São ações que realmente trazem muitos clientes e sucesso ao seu negócio.

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!