Inbound Marketing: o que é e como atrair clientes?

Inbound Marketing é um conjunto de técnicas de marketing digital a fim de atrair visitantes ao seu site através da sua “expertise” ou autoridade em determinado assunto. O processo é definido através de 4 etapas fundamentais: Atrair, converter, vender e encantar.

Tecnicamente falando é você resolver algum problema, ou dor, que seu cliente tenha ao procurar por algo na internet.

E esta disponibilidade de soluções para o visitante se dá a partir de exibição de conteúdo de extrema qualidade que gere valor ao seu negócio na internet.

Também são usadas algumas técnicas de nutrição de pessoas interessadas em seu negócio a partir de e-mail marketing, webinars, cursos, e-books, etc.

Tudo voltado para a solução de problemas das pessoas.

Este tipo de técnica vem sendo muito utilizada em detrimento ao Marketing antigo, ou Marketing Outbound, de acordo com alguns especialistas.

E o Inbound Marketing certamente resolve a grande dúvida de todos os empreendedores: “Como conquistar novos clientes?”.

E tenha certeza que você não está sozinho neste problema.

Você sabe qual o objetivo que todos têm para querer desenvolver um site e colocá-lo na internet?

Aliás, você sabe como fazer isto?

Todos são feitos para tentar gerar tráfego, consequentemente conquistar clientes.

Do site da menor empresa até as gigantescas multinacionais, o objetivo de qualquer site é primariamente gerar visitas.

Com alto número de pessoas em seu site, você consegue uma boa divulgação de seus produtos ou serviços, atrai o  visitante e vende.

E esta vertente do Marketing há algum tempo vem ganhando muita notoriedade entre especialistas.

O Inbound Marketing

O Inbound Marketing é uma série de técnicas aplicadas em um site com a finalidade de criar autoridade sobre assuntos relacionados ao seu negócio.

Desta forma é possível atrair a atenção das pessoas que consultam a internet para saber sobre algum problema que elas têm.

Tais técnicas são baseadas na oferta de material em seu site, de diversos formatos.

Você posta conteúdo que ajuda as pessoas que procuram na internet sobre problemas que elas têm e são relacionados ao seu nicho de mercado.

Esta geração de conteúdo é também um dos fatores que leva o Google a entender que você tem autoridade no que está falando.

Assim automaticamente ele entende sua relevância, melhora a posição de seu site nos resultados de buscas e enfim, consegue conquistar novos clientes.

Quais as finalidades do Inbound Marketing?

Para conseguir tal autoridade e conquistar seu cliente, você deve desenvolver conteúdo (posts em blog e em mídias sociais) com três finalidades:

  1. Atrair o visitante tentando esclarecer o problema que ele tem;
  2. Fazer com que ele saiba como resolver tal problema;
  3. Oferecer a solução para ele, que é a contratação de seu serviço ou comprar o seu produto.

Desta forma, os visitantes de seu site são “convencidos” a comprar porque você o ajudou a resolver algum problema que ele tem.

Você passa a ser referência para ele no assunto que ele procura.

Bem resumidamente este é o objetivo do Inbound Marketing.

Para não ficar muito extenso, vou tentar resumir para vocês como implantar esta técnica em seu site.

Sendo assim, apresento a vocês alguns passos para conquistar novos clientes.

1.  Crie sua “Buyer Persona”

Durante a sua vida certamente você já se deparou com alguém te fazendo a seguinte pergunta:

“Qual o público alvo de seu negócio?”

Sim, isto ainda é muito útil para suas campanhas, sejam na internet ou não.

Mas, já parou para pensar que é mais fácil imaginar uma pessoa para ser seu algo do que um público-alvo?

E mais, assim é muito melhor para saber como vender seus produtos ou serviços.

Pois bem, este é o conceito de Buyer Persona, ou somente Persona, que você deve pensar para que seja o seu “objetivo”.

Escreva seus materiais pensando nesta persona.

Tente imaginar o que você faria para solucionar os problemas que ela tem.

Como seus produtos ou serviços podem ser a solução que ela procura na internet.

Ter literalmente uma personificação de seu público alvo é algo que facilita muito a vida de quem vai produzir conteúdo para internet.

Não esqueça de documentar esta Persona e inclusive escolha uma foto para ela.

2. Desenvolva o seu Funil de Vendas

Sabe aquelas três finalidades que eu citei lá em cima?

Então, elas são basicamente um funil de vendas que deve ser criado para a construção de uma jornada do visitante em seu site ou blog.

Este funil é uma representação das etapas que o visitante encontra em seu site.

Inclusive, qual o caminho ele deve percorrer para se certificar que o seu produto ou serviço é o ideal para a solução do problema dele.

O que representa um Funil de Vendas?

Um funil de vendas é um instrumento poderoso que ilustra estas etapas e facilita sua produção de conteúdo.

Claro que uma pessoa pode não seguir linearmente as três etapas descritas acima.

Estas pessoas podem vir em qualquer momento e assim serem “guiadas” para a solução final que é a venda em si.

Sendo assim, você deve criar conteúdo que represente cada fase do funil, trilhando o caminho do visitante até a venda.

E quando eu digo conteúdo, podem ser várias coisas como blog posts, e-books, webinars, vídeos, guias, infográficos, etc.

Quanto maior a gama de formatos de materiais que você disponibilizar para as pessoas, melhor.

Outro ponto importante é que tais materiais, preferencialmente, devem ser oferecidos gratuitamente.

Sim, isto mesmo, gratuitos.

O valor de tais materiais você vai perceber na hora da venda, mas durante o caminho ele vai preferir não pagar para ter tais informações.

Parece complicado mas não é, mais a frente voltaremos neste assunto para deixar tudo mais claro ainda.

3. Crie um Blog Corporativo para sua Empresa

Esta poderosa ferramenta permite que você disponibilize na internet uma série de “conteúdos” em forma de blog posts ou posts.

Estes posts serão bastante relevantes para que as pessoas que você queira atingir te achem na internet através do Google.

Uma vez que seu público entra em seu site eles irão percorrer um caminho para comprar seus produtos ou serviços.

E este caminho é chamado de Jornada de Compra e entendê-la é fundamental para conquistar novos clientes.

Como usar a Jornada de Compra

Importante dizer que produzir artigos sem uma boa pesquisa prévia não adianta muita coisa.

Tente produzir conteúdo com uma sequencia lógica e link-os para que a atenção do cliente seja atraída para outro artigo.

Desta forma ele se interessará mais e mais pelo seu conteúdo.

Você deve primeiramente listar as situações que as pessoas possam estar enfrentando.

Depois discorra sobre como seus produtos ou serviços são a solução para tais problemas e escrever a respeito.

Seja claro nos artigos, faça com que a pessoa que está lendo consiga resolver algo que a incomoda.

Faça realmente conteúdo de qualidade.

Você pode utilizar a ferramenta de pesquisa de palavras-chave no site do Google Adwords, agora Google Ads.

Assim você pode saber quais delas são mais pesquisadas, assim você terá a chance de aparecer nas pesquisas de tais palavras.

Utilize o Google Trends para saber quais assuntos mais procurados estão relacionados aos seus produtos.

Assim você terá uma gama de assuntos para explorar.

Bom dizer que estes dois serviços do Google são gratuitos.

Aplicando o Funil de Vendas

Imagine o modelo de funil de vendas.

Agora você vai exemplificar quais assuntos ou palavras-chave estão relacionados com a primeira etapa, segunda e terceira.

Nestas duas primeiras etapas você vai atrair os visitantes postando material sobre os problemas que efetivamente eles têm.

Não é uma tarefa das mais simples, mas com algum estudo na internet é possível ter uma boa ideia de como fazer isto na prática.

Somente nos posts relacionados a terceira etapa é que você efetivamente fala sobre seus serviços e ou produtos.

Neste momento, o seu cliente já está preparado e possivelmente avaliando soluções para seus problemas.

Nesta etapa, você pode apresentar estudos de caso de clientes, falar do seu produto em si e apresentar o porquê tais produtos ou serviços são ideais.

Não se esqueça de fazer links que liguem um post em outro.

Consequentemente o visitante vai se interessando em ler mais artigos seus e sendo guiado até a venda efetivamente.

4. Invista em SEO

SEO é uma sigla em inglês para Search Engine Optimization, que em português significa Otimização dos Mecanismos de Busca.

Mas afinal, o que é isto?

SEO são práticas implantadas em seu site (e até fora dele) para que os mecanismos de busca  entendam que seu site é relevante.

Uma vez que o Google entende a relevância de seu conteúdo para quem pesquisa, ele te sobe nos resultados de busca.

Quais os tipos de SEO?

As técnicas de SEO dentro do seu site, costumeiramente tem o nome de on page, enquanto off page quando são aplicadas fora dele.

O on page basicamente consiste em criar títulos chamativos e que contenham palavras-chave relevante, meta descrições únicas, alt text nas imagens do site, hierarquia de títulos em artigos, links internos entre as postagens, velocidade de abertura do site, entre várias outras variáveis.

O off page é a construção de backlinks de autoridade que apontam para o seu site ou artigos dentro dele, guest posts, postagens em redes sociais, entre outros.

Cada um destes tópicos tem grande valor dentro de um todo.

Ou seja, sozinhos não têm muita importância, mas quando usados combinados geram um ótimo resultado.

Isto tudo que foi listado acima serve principalmente para que as pessoas interessadas em seu conteúdo achem seu site e naveguem dentro dele com grande facilidade.

Isto faz com que o usuário fique bastante satisfeito em sanar a dúvida que ele tinha, ou mesmo ache informações sobre o que está procurando.

Para o Google isto é sinônimo de trabalho bem feito.

Na prática, existem ferramentas que podem auxiliar você nesta árdua tarefa mas bastante proveitosa.

Se o seu site ou blog foram desenvolvidos em WordPress, basta instalar um plugin chamado Yoast SEO,

Após instalado em seu site, basta seguir as diretrizes que ele apresentar a você e pronto, já é um bom começo para o Google entender sua relevância.

5. Acompanhe as Estatísticas, Aperfeiçoe sua Estratégia e Continue Nutrindo seus Clientes de Informações ou Produtos Relacionados

Uma das grandes vantagens do Marketing Digital é a possibilidade de ter informações bastante precisas sobre seus visitantes na internet.

Há a possibilidade de saber de onde ele é, qual seu sexo, quantos anos tem e como ele achou o seu site.

Entre muitas outras informações.

Saiba informações de seus clientes com o Google Analytics

Sendo assim é de fundamental importância que você acompanhe os relatórios oferecidos pelo Google Analytics.

No primeiro momento vai parecer que você não vai usar tudo o que ele oferece, mas vale a pena gastar um bom tempo se familiarizando com ele.

Ao analisar tais relatórios você pode descobrir se sua estratégia de marketing está dando os resultados esperados.

Ou até mesmo se a sua persona foi bem criada, está sendo realmente a fonte de seu tráfego e muitas outras coisas.

Caso não esteja dando os resultados desejados, volte ao início e reescreva sua estratégia.

Não há tempo perdido nesta etapa e sim, você vai otimizar e muito as suas campanhas e com isto atrair os visitantes certos, os convertendo em clientes.

Uma vez a pessoa compre com você, não ache que o trabalho está acabado.

A maior parte do faturamento das empresas vem de clientes fidelizados.

E como fidelizar este cliente?

Assim como você produziu material que o ajudou a resolver o problema, você pode oferecer a ele outros.

Aliás, produtos que podem combinar com o que ele já comprou de você.

Produtos relacionados vendem muito mais fácil uma vez que a pessoa já é seu cliente.

As campanhas de e-mail marketing podem ser bastante úteis para esta fase.

Entre em contato via telefone também perguntando sobre como o produto ou serviço foi útil a ele.

Aos poucos vá introduzindo outras soluções que serão também úteis.

Lembre-se de enviar e-mail de feliz aniversário, é legal, muita gente gosta.

Mostre ao seu cliente que você não quer empurrar algo, você quer ajudá-lo a resolver um problema que ele tem.

Vendedor chato não vende, empurra as coisas para as pessoas.

Hoje em dia existe muito de tudo, tanto nas ruas quanto na internet.

Tratar seu cliente mostrando que você tem a intenção de ajudá-lo, vai te colocar na frente de muita empresa por aí.

Fidelize-o pela qualidade.

E se quiser saber mais, veja este artigo sobre fidelização de clientes no nosso  blog mesmo.

E-mail Marketing

Se o visitante se tornou seu cliente, é fundamental saber qual foi a jornada de compra dele em seu site.

Desta forma, você sabe exatamente o que ele procurou antes de comprar sua solução.

Assim, você pode continuar enviando e-mails com assuntos que podem ser relevantes para ele.

Isto serve para manter contato entre o cliente e sua empresa, fazendo com que ele possa adquirir outros produtos relacionados.

Geralmente este processo é chamado de Nutrição de Leads.

Importante dizer que e-mail marketing não é para ficar simplesmente enviando conteúdo sem relevância para as pessoas.

Isto pode se tornar um grande vilão entre seus clientes.

Despertar raiva ou fazer com que as pessoas fiquem “cheias” de e-mail sem importância, é terrível para seu empreendimento.

Automação de Marketing

Estes e-mails marketing citados acima devem ser planejados para que tenha lógica para o cliente.

Você pode planejar todo o conteúdo que será entregue às pessoas e automatizar tais envios.

Existem no mercado várias plataformas de automação de marketing.

Uma das melhores existentes, é a RD Station.

Com ela, é possível programar quando e para quais contatos sua campanha de e-mails automatizados serão entregues.

Com isto você economiza tempo e pode ter retorno gigantesco com a continuação do engajamento de seu cliente.

Enfim, espero que consiga conquistar novos clientes para a sua empresa e faturar ainda mais!

Ficou interessado?

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Blog Grátis ou Blog Pago? Qual a Melhor Opção?

Se você sabe a importância de ter um blog para sua empresa, já está no caminho certo.

Sendo assim, eis a grande primeira dúvida de grande parte dos novos empreendedores: “fazer um blog grátis ou um blog pago”?

Quando uma pessoa se decide em começar um empreendimento, uma das coisas mais importantes é tentar gastar o menos possível.

Definitivamente o marketing digital permite este tipo de ferramenta de aquisição de clientes com custo baixo.

Muitos novos empreendedores não dispõem de tanto investimento inicial e gerar mais custo com divulgação pode não ser muito viável.

No entanto, há custos e custos.

Há uns anos atrás, a prática usual para divulgar um novo empreendimento era criar panfletos e distribuí-los para o maior número de pessoas possível.

Hoje em dia isso seria um custo com pouco retorno, então é um custo sem muito sentido.

Uma vez que sua empresa é criada, você precisa de clientes.

Sem eles nenhuma empresa existe.

Então, um custo bastante importante é o da divulgação e marketing, ao contrário do que muita gente pensa.

Obviamente, este custo é fundamental mas nada que possa ultrapassar o recurso que sua empresa possui.

Falei isso tudo para dizer que, se você estiver na dúvida entre ter um blog grátis ou um blog pago, apresentarei aqui quais as vantagens e desvantagens desta escolha.

Então, vamos lá esclarecer o que é melhor para empresa: Blog grátis ou Blog pago?

Blog Grátis

Muita gente acha que o que puder ser feito gratuitamente, principalmente quando não se tem muito recurso disponível, melhor.

Em termos financeiros sim, claro que o que for grátis é sempre melhor.

Se este é o seu caso e você optar por fazer um blog grátis, existe muita coisa de boa qualidade na internet.

Um exemplo disto, é O Blogger, que é uma plataforma de criação de blogs totalmente gratuita e em poucos minutos você consegue ter o seu blog pronto.

Bastante intuitivo, o serviço não requer conhecimento quase nenhum para se ter um bom resultado.

Este serviço pertence ao Google e, sem sombra de dúvidas, é algo no qual se pode confiar.

Toda a criação começa escolhendo um tema para o seu blog.

Tema é a aparência que ele terá, a disposição dos itens, fonte, navegabilidade, etc.

Tudo isto já vem pré determinado de acordo com o tema que você escolher lá na plataforma.

Você vai criar tudo somente arrastando, copiando e colando e digitando textos.

Fantástico!

Em muito pouco tempo e seu blog estará funcionando e no ar.

Outra opção, não gratuita mas com o custo extremamente baixo, é criar um blog em WordPress.

Mais a frente vamos esclarecer um pouco a respeito disto.

Blog Pago

O Blog pago não é necessariamente uma plataforma paga mas, serviços pagos que você utilizará para produzi-lo e mantê-lo funcionando.

Uma ótima opção é usar o WordPress para isto que é a ferramenta mais usada do mundo para criar sites.

Primeiramente, usar o WordPress permitirá que você construa um blog incorporado ao seu site de forma também bem fácil.

Desta forma, você não precisará de dois domínios ou duas hospedagens para ter os dois serviços funcionando.

Você mesmo pode construir seu site e blog de maneira bem simples e você conseguirá captar clientes para a sua empresa através da internet.

Vantagens e Desvantagens do Blog Grátis e Blog Pago

Domínio

O domínio é o endereço do seu site na internet.

Ele é único no mundo, ou seja, só você terá o domínio que você escolheu.

Geralmente nos serviços como o Blogger, como nativo da plataforma, você escolhe um sub-domínio do blogspot.

Usualmente seu blog grátis é publicado como www.seudomínio.blogspot.com.br.

Caso você queira um domínio pessoal, aí terá que comprá-lo.

Desta forma, um domínio único é extremamente melhor para o seu negócio, além de dar mais credibilidade a sua empresa, é melhor para o rankeamento no Google.

Hospedagem

Os blogs grátis não têm o mesmo desempenho que os pagos.

Isto é por causa do dimensionamento do servidor de hospedagem de um e de outro.

Hospedagens gratuitas e compartilhadas como tipo de serviço são um pouco mais lentas.

Esta lentidão é ruim para o coeficiente de Page Speed do Google, além de fazer com que os usuários, principalmente de celulares, desistam de abrir o site pela demora no carregamento.

Entretanto, hospedagens pagas sem compartilhamento tem um desemprenho bem melhor, principalmente se for servidor cloud.

Inclusive, servidores cloud atualmente não são tão mais caros que as hospedagens comuns.

Na Digital Ocean, por exemplo, é possível ter um servidor cloud simples, para um site, por cerca de 5 Dólares por mês.

Ferramentas e Funcionalidades

O WordPress conta também com uma gama muito grande de ferramentas e funcionalidades para os mais diversos fins.

Estas ferramentas são instaladas de acordo com sua necessidade e são chamadas de Plugins.

Com os plugins, é possível adicionar em seu site chats, ou atendimentos online em tempo real de seus clientes.

Além de formulários diversos de contato, o próprio SEO, além de integrações com redes sociais, Google Analytics, e diversos outros serviços.

SEO

SEO é o conjunto de técnicas para que o Google rankeie melhor o seu site nos resultados das buscas.

Em Blogs grátis, não é possível efetuar modificações efetivas para rankeamento.

Já no WordPress instalado em sua hospedagem e seu domínio, é possível efetuar qualquer aplicação de SEO Onpage que quiser.

Os resultados são muito mais eficazes e existem plugins muito bons para isto no WordPress, como o Yoast SEO por exemplo.

Temas do Blog

No Blogger no Google a quantidade de temas é pequena, ou seja, você não consegue personalizar o seu blog grátis de acordo com a sua vontade.

No WordPress a quantidade é gigantesca, tanto de temas gratuitos como pagos.

Há uma infinidade de possibilidades de customizar o seu site e blog como você desejar.

Conclusão

É viável ter um site ou blog grátis feitos através das mais diversas ferramentas existentes na internet.

O Blogger foi somente um exemplo de ferramenta gratuita e de boa qualidade.

Há outras tantas que você pode achar no mercado com mais ou menos funcionalidades.

Já o preço de se ter um site em WordPress em seu próprio domínio e hospedagem não é alto.

Como citei acima, é possível ter um site ou blog instalado em servidor Cloud, com seu domínio próprio pagando pouco mais de 20 reais por mês.

Quantia essa que é bastante pequena frente todos os benefícios que um site ou blog próprio têm a oferecer a você e seu negócio.

Espero ter ajudado!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Como fazer captação de clientes na internet?

Todo novo empreendedor quer saber como fazer captação de clientes na internet.

Muitos não sabem como ou têm uma vaga ideia.

Outros acham que marketing digital é algo extremamente complicado e caro.

Aqui você vai aprender a como fazer isto de uma forma mais prática.

Desta forma você não precisará gastar rios de dinheiro para conseguir novos clientes para sua empresa!

1. Ter um site

Quando alguém está planejando captar clientes pela internet, a ideia básica deve, necessariamente, ter um site no ar.

O site é ferramenta fundamental para fazer captação de clientes através da internet.

Com um site é possível criar autoridade no seu nicho de mercado além de algo para expor tudo o que sua empresa faz ou vende, 24 horas por dia, 365 dias por ano.

Ter um site também te proporciona ter um blog grátis profissional anexado a ele, não sendo necessário fazê-lo do zero.

Há alguns anos atrás, fazer um site era uma coisa um pouco complicada.

Haviam poucas ferramentas fáceis de usar e contratar empresas de criação de sites era quase que fundamental para um bom resultado.

Os CMS não eram tão bons e tão funcionais como temos atualmente a disposição.

Aliás, CMS são gerenciadores de conteúdo, ferramentas que possibilitam fazer um site de forma fácil e bem intuitiva.

O maior CMS existente hoje é o WordPress, amplamente utilizado desde usuários individuais e amadores, quanto por grandes empresas.

2. Criar contas em redes sociais

Muita gente utiliza as redes sociais para a sua vida particular, compartilhar momentos interessantes de suas vidas ou mesmo para pesquisar sobre algo que precisa no momento.

No entanto, as redes sociais também têm um papel muito importante para os negócios.

Como elas tem um grande histórico de preferências de todos os seus usuários, é possível anunciar produtos, serviços ou o que quer que seja com um grande poder de segmentação.

É possível, por exemplo, querer atingir com seu anúncio homens, entre 25-30 anos, que residam em Belo Horizonte e tenham interesse em negócios e ou empreendedorismo.

Além deste exemplo, várias outras segmentações são plausíveis de serem feitas.

Há algo mais assertivo que mostrar o seu produto exatamente para o perfil de seus clientes?

Fantástico não é mesmo?

Pois bem, há muita funcionalidade importante para que possa atrair clientes para sua empresa através das mídias sociais gratuitamente ou por valores bem em conta.

Alias, há vários cursos interessantes, com baixo custo na internet, ou até mesmo gratuitos para que você possa aprender um pouco mais sobre cada uma delas.

3. Criar autoridade em seu nicho de mercado

Então, este é o objetivo fundamental do Inbound Marketing.

Basicamente consiste em produzir conteúdo para tentar fazer com que alguém que tenha um problema a ser resolvido, ao pesquisar na internet acabe descobrindo qual é o problema, como resolvê-lo e onde ele consegue ferramentas ou produtos para solucioná-lo.

Se quiser ler mais sobre o assunto, aconselho a visitar a página Como atrair clientes pela internet e vender mais!

Neste post apresento a vocês como proceder para conseguir gerar tráfego e vendas de acordo com ações bem feitas de Inbound Marketing.

É bem simples mas algo que deve ser planejado, executado, revisado e atualizado constantemente.

Os resultados não são rápidos mas são duradouros quando bem feitos.

4. Cadastre sua empresa no Google Meu Negócio

Muitas vezes quando nos deparamos com alguma dúvida ou problema, o que fazemos?

Sim, geralmente vamos ao Google e pesquisamos.

Entretanto, em várias ocasiões, são mostrados nos resultados das pesquisas, empreendimentos ligados ao que você está procurando.

Este serviço é gratuito e é chamado de Google Meu Negócio.

Basta cadastrar sua empresa lá e assim que alguém procurar pelos seus serviços ou produtos, sua empresa é apresentada a ele, sem que você tenha que pagar para isto.

Se tiver alguma dúvida sobre como proceder, temos um tutorial, um passo-a-passo sobre como fazer este cadastro.

Bem, espero ter ajudado com a sua captação de clientes!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Como começar a vender pela internet?

Muita gente pode já não estar aguentando o chefe, ou o emprego caiu em uma rotina horrível, sofre com baixos salários e acabaram por se decidir a começar a vender pela internet.

Bom, em primeiro lugar, é necessário dizer que empreender pela internet é tão complexo quanto na vida real, em um empreendimento físico.

Vejo muito pela internet uma chuva de links colados por pessoas que acreditam estar fazendo “Marketing Digital“.

Parece que o termo marketing digital hoje é algo similar ao ato de panfletar na rua.

Sem foco, sem objetivo, sem metas e principalmente, sem conhecimento sobre o que é empreender na internet e como fazer isto.

Bom, é interessante destacar alguns pontos sobre começar a vender pela internet, mas admito que é somente uma orientação.

Há sim aqueles famosos passos que você deve começar a fazer hoje mesmo para atrair clientes para sua Empresa mas tudo começa um pouco antes disto.

Vamos então às nossas 7 dicas infalíveis para começar a vender pela internet!

1. Escolha o nicho de mercado que mais tem a ver com você

No momento que a gente se decide por começar a tentar ganhar dinheiro vendendo alguma coisa, a primeira grande dúvida é “Qual o nicho de mercado vou tentar explorar?”.

Bem, parece estúpido mas há muita gente que quer vender algo e escolhe quase que aleatoriamente o que comercializar.

Há aqueles que escutam indicações de histórias de sucesso de outras pessoas e acham que vão conseguir o mesmo feito.

“Afinal, se um produto é excelente e se vende quase sozinho, porque não ganharei dinheiro também?”

Começam a vender algo que não tem expertise alguma.

Pense bem no que você conheça bem, mesmo que seja por hobby.

Se caso você já tenha trabalhado em algum ramo específico, pode ser um bom ponto de partida.

Sua família tem algum empreendimento já tradicional?

Conhece boas pessoas que já vendem pela internet e podem te aconselhar?

Enfim, são apenas algumas questões simples para chegar a conclusão do que tipo de produto vender.

Vale também fazer pesquisas no site do Sebrae, tem muito material interessante e várias ideias para você ter como seu ponto de partida.

2. Estruture seu novo negócio

Bem, uma vez decido o seu nicho de negócio, agora é hora de criar uma pequena estrutura para começar a vender pela internet.

Primeiro de tudo: elabore um Plano de Negócio.

Este plano é fundamental para que se tenha êxito em qualquer segmento do empreendedorismo.

No site do Sebrae você descobre como fazê-lo de forma simples.

Encontre fornecedores e faça uma boa pesquisa de mercado.

Tente descobrir o que o seu cliente deseja, assim ficará mais fácil vender pela internet o produto certo para a pessoa certa.

Se for possível, formalize seu negócio, abrir uma MEI hoje em dia é extremamente fácil e não requer muito dinheiro e nem tempo para conseguir.

3. Crie sua estrutura de vendas na internet

Basicamente para começar a vender pela internet, você precisará de um domínio próprio, site ou loja virtual, uma Fan Page no Facebook e uma conta no Instagram.

Com estas ferramentas online você consegue começar a vender pela internet de forma simples.

Já escrevemos um artigo explicando um pouco melhor o que você precisa mas aqui vão as principais ideias:

1. Para o registro do domínio, ou endereço de seu site na internet, vá até a página do registro.br.

2. Crie uma conta e escolha um domínio que vai ser o seu endereço na internet.

3. Depois, procure na internet alguma empresa que vai te fornecer a hospedagem do seu site.

Geralmente para sites iniciantes o valor é bem baixo e por menos de 10 Reais por mês você já pode ter uma.

4. Utilize o WordPress e faça um site básico e bem simples.

5. Caso não tenha, crie uma página no Facebook e Instagram.

Com estes passos cumpridos, vamos então para a próxima parte.

4. Anuncie seu site

Então, esta talvez seja a tarefa mais difícil, que é trazer pessoas para o seu site.

As páginas de seu negócio no Facebook e Instagram vão servir para resolver este problema de uma forma simples.

Após criar tais páginas, crie uma conta de anúncios no Facebook.

Esta conta vai servir para poder anunciar tanto no Facebook quanto no Instagram.

Elabore um anúncio chamativo, bem escrito e se possível com uma foto ou vídeo.

Atualmente é extremamente fácil elaborar artes para divulgação através das várias ferramentas online existentes no mercado.

Estabeleça um orçamento pequeno até que você se acostume com a plataforma e possa fazer anúncios mais assertivos e com maior eficiência.

Lembre-se que nutrir suas mídias sociais com posts interessantes também é extremamente importante para engajar sua audiência.

Há pouco tempo o Facebook inaugurou o seu próprio marketplace, algo bem semelhante ao mercado livre ou OLX e pode ser ótimo para você começar a vender pela internet mesmo que não tenha um site ou loja virtual.

5. Seu atendimento é fundamental

Nada disto que elencamos acima neste artigo terá resultado se você não se dedicar a atender bem aos seus clientes.

Pode parecer estranho, uma vez que seus clientes comprarão online os seus produtos.

Entretanto, clientes fidelizados, ao visitarem seu site ou mídias sociais, podem ter dúvidas a respeito do produto ou sobre alguma funcionalidade dele.

Os mais interessados costumam enviar mensagens pelo site, através de email, whatsapp ou até mesmo via telefone.

Quanto mais canais de atendimento você disponibilizar para o seu cliente, maior a chance de efetuar a venda.

Isto transmite confiança ao cliente, ele sabe que ali poderá comprar pela internet e não terá problemas com isto futuramente.

O bom tratamento sempre foi ponto primordial em qualquer processo de vendas e na internet também não é menos importante.

As pessoas gostam de serem bem tratadas e lembre-se que o cliente é a parte mais importante para que seu empreendimento continue existindo.

Nunca, realmente nunca, seja deselegante ou mal educado com seu cliente.

A propaganda boca-a-boca, principalmente na internet através das mídias sociais podem, e na verdade devem, ser a forma mais barata de divulgação de seu empreendimento.

É muito fácil compartilhar boas ou más experiências na internet.

Caso você não tenha estrutura de vendas, uma forma interessante de se ganhar dinheiro pela internet é o Marketing de Afiliados.

Você pode revender produtos ou serviços de terceiros.

Vale a pena dar uma olhada!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Como cadastrar uma empresa no Google Meu Negócio?

Possivelmente você já deve ter percebido que ao colocar informações de localização no Google, aparece uma série de locais para abrir no Google Maps, não é mesmo?

Provavelmente já se perguntou também: “Nossa, como posso cadastrar empresa no Google?”

Este é um ponto de partida comum para pessoas contratarem empresas que dão consultoria de marketing.

Na verdade é bem simples mas geralmente as pessoas não sabem como fazer isto.

Sem falar que é parte fundamental para o marketing digital.

Para começar, você sabe a importância de cadastrar empresa no Google?

Porquê cadastrar minha empresa no Google?

Certamente, uma das principais funcionalidades é o fato da pessoa que fez a pesquisa querer informações de serviços em locais específicos, geralmente próximos a ela.

Entretanto, de uns tempos para cá, o acesso via dispositivos móveis vem aumentando muito.

De acordo com alguns relatórios de acesso a internet disponíveis na internet, no Brasil em 2017 mais da metade dos acessos a internet foram feitos através de dispositivos móveis.

E porquê enfatizo isto?

Quando você está na rua, querendo saber o endereço de algum local para almoçar, por exemplo, você faz o quê?

Geralmente vai ao Google e digita: “restaurantes próximos” ou “restaurantes próximos à rua x”.

Logo, o Google vai puxar sua localização e apontar os locais cadastrados no Google meu negócio que estão mais próximos a você.

Inclusive, ao listar os locais, várias informações também aparecem para você como:

  • Endereço do negócio
  • Telefone
  • Site
  • Horário de Funcionamento
  • Avaliações de Clientes
  • Comentários sobre o local
  • Fotos da Empresa

Desta forma, mesmo sem conhecer o local você pode se decidir baseado em tais informações que o Google disponibiliza.

E sabe o que é o mais fantástico de tudo?

Este serviço é GRATUITO!

Ou seja, você consegue alcançar muitos clientes em potencial para o seu negócio e ainda por cima não paga nada por isto.

Então vamos lá e entender como fazer o processo de cadastrar empresa no Google.

Como é Feito este Cadastro?

Passo 1. Começar Agora

Entre em seu navegador preferido e vá até o endereço do Google meu Negócio e clique em “Começar Agora”

Caso você já tenha uma conta Google e está conectado a ela em seu navegador, os dados de login não aparecem.

Portanto, se você ainda não tiver uma conta Google ou não está conectado, crie uma conta e entre com seu login e senha.

Ao entrar na plataforma a seguinte tela aparecerá para você:

Tele inicial de cadastro google meu negocio

Preencha o nome de sua empresa e clique em “Próximo”.

Passo 2. Onde Você Está

A seguinte tela abrirá para você:

tela 2 onde voce esta no google meu negocio

Então, insira as informações de localização de sua empresa da forma mais completa possível.

Lembre-se que quanto mais informações sobre sua empresa, melhor para as pessoas poderem te achar e entrarem em contato.

Caso você trabalhe com entregas ou presta serviços, marque a opção ao lado do caminhãozinho ao fim das informações de endereço.

Preencheu tudo?

Clique em “Próximo”.

Passo 3. Localização no Mapa

Confira se a localização do seu negócio está corretamente apontado no mapa, a tela é a seguinte:

mapa, tela de cadastro no google meu negocio

Como esta tela é de exemplo, não temos o marcador.

Em seu caso, aparecerá um marcador em vermelho, exatamente em cima do endereço colocado.

Preste bem atenção e veja se está correto.

Se estiver, clique em “Próximo”.

Passo 4. Categoria de sua Empresa

Nesta etapa você classificará o seu nicho de negócio de sua empresa.

Você deve escolher dentre as opções apresentadas, aquela que mais se assemelha ao seu negócio.

A tela é a seguinte:

tela de escolha de categoria no cadastro google meu negocio

Ao clicar na lupa, ou começar a digitar, várias opções abrirão a você.

Escolha a mais adequada e clique em “Próximo”.

Passo 5. Informações de Contato para Serem Exibidas

Neste passo, aparecerá a seguinte tela para você:

tela de quais contatos quer exibir no google meu negocio

Aí você escolherá o que exibir aos seus futuros clientes.

Entre com seu número de telefone principal (não se esqueça que o código do país provavelmente estará selecionado).

Caso você tenha um site, insira o endereço.

Por outro lado, se não tiver site, o próprio Google vai te ajudar a fazer um site básico para colocar mais informações sobre seu negócio.

Então, o ideal é que você tenha ou providencie um site, o que o Google te ajudará a desenvolver é bem rudimentar e pode não ser atrativo para as pessoas.

Preencheu tudo?

Clique em “Próximo”.

Passo 6. Fique por Dentro

A seguinte tela abrirá assim:

fique por dentro, cadastro google meu negocio

Como explicado na mesma tela, caso você desejar receber recomendações e dicas do Google, clique em sim e clique em “Próximo”.

Passo 7. Tela de Finalização e Verificação

A tela é a seguinte:

tela de finalizacao e verificacao do google meu negocio

Este passo é só para confirmar a sua relação com a empresa inserida e algumas observações que o Google mostra para você.

A Verificação geralmente é feita através de um cartão postal, enviado ao seu endereço.

Entretanto, existe a opção também de verificação através de número do celular, mas não é sempre que aparece.

Geralmente o postal demora cerca de 10 dias, mas pode chegar antes.

Neste postal terá um código para você inserir na próxima tela, a de gerenciamento e verificação se o endereço realmente existe e se sua empresa funciona neste local.

Tudo ok?

Clique então em “Concluído”.

Passo 8. Tela de Gerenciamento do Negócio

Se você fez tudo corretamente, a seguinte tela aparecerá para você:

tela de gerenciamento do Google meu negócio

Esta é a tela de gerenciamento do Google meu Negócio.

Nela você vai ter acesso a todas as informações necessárias, bem como o status da verificação de seu negócio, além de mais opções para você preencher sobre o sua empresa no Google.

Esta tela acima é um exemplo, outras informações específicas sobre seu segmento aparecerão nela da mesma forma.

Portanto, é tudo muito bem explicado, intuitivo e bem objetivo.

Assim que o seu código de verificação chegar e você entrar com ele no Google, o status de verificação muda e, a partir daí, sua empresa começa a ser mostrada nos resultados de pesquisa do Google.

Enfim, o processo não tem nenhuma complicação e todo mundo consegue fazer tranquilamente.

Logo, é muito importante para sua empresa que você a cadastre no Google, muita gente procura muita coisa por lá.

Espero ter ajudado!

Gostou do conteúdo?

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Estratégias de Marketing: Como fazer em novas empresas?

Com o desenvolvimento da Internet,as campanhas de marketing ficaram mais fáceis e principalmente mais baratas.

Com toda certeza, isso não significa que antigas técnicas não têm mais valia ou importância, muito pelo contrário.

O boca-a-boca ainda é importante e a figura do vendedor é fundamental para muita gente.

Ainda mais para aquelas pessoas que não são muito familiarizadas com internet.

Na verdade, o ideal é mesclar a tradição com a tecnologia.

E como faço isto?

Apresento a vocês Estratégias de Marketing para Novas Empresas que podem ser aplicados a todo tipo de negócio:

1. Networking

A velha e boa reunião de negócios ainda pode trazer muitos clientes à sua empresa.

De uns tempos para cá, muitos empresários estão se dedicando totalmente ao Marketing Digital e esquecendo que muitos clientes ainda chegam através de indicações.

Logo, não deixe de frequentar feiras de seu nicho de mercado, ou visitar possíveis clientes em seus escritórios.

Então, existem grupos de Networking espalhados por todo o mundo nos quais vários empresários comparecem a reuniões para expor seus serviços.

Um exemplo deste tipo de empresa é o BNI.

E não se esqueça do bom e velho cartão de visitas se for a algum ambiente em que seu negócio vai ser o objetivo da conversa.

Vale a pena dar uma conferida, o bom e velho olho-no-olho ainda traz bastante resultados.

2. Distribua Brindes Úteis

É bastante comum as pessoas receberem brindes úteis e usá-los frequentemente para executar alguma tarefa.

Aliás, caso você tem contato pessoal com uma certa frequência com seus clientes fidelizados, é interessante fazer alguns brindes para presenteá-los quando houver uma visita.

Canetas, lápis, agendas, lixeiras, chaveiros, borrachas, mouse pads, canecas e muito mais…

Saiba que o importante é a pessoa estar em contato com a sua marca, não importando muito como e onde ela terá o contato.

Além do que, outras pessoas também poderão ter contato com os brindes e é uma forma de se atrair clientes.

3. Cadastre sua Empresa No Google

Você sabia que você pode cadastrar sua empresa na área de localização do Google?

Desta forma, as pessoas que te acharem lá poderão traçar rotas para chegar até a sua empresa através do Google Maps.

Entretanto, o melhor disto é que o serviço é totalmente gratuito.

Vá até o site do Google meu Negócio e faça o cadastro de sua empresa.

Assim você terá o seu cadastro mesmo se não tiver site na internet.

Lembrando que para você cadastrar em um endereço específico, ele deverá ser verdadeiro e realmente utilizado pela sua empresa.

Primeiro, o Google vai te enviar um documento via Correios até o endereço cadastrado. 

Você deverá inserir um código no Google para que o seu endereço seja validado.

Segundo, se você cadastrar um endereço que não é o da sua empresa, as pessoas podem se deslocar para o local errado e ficarem irritadas.

A ferramenta é muito boa, mas temos que saber como usar.

4. Poste nas Redes Sociais

As redes sociais são ótimos canais de comunicação de sua empresa com o cliente final.

Além das redes, é interessante que sua empresa tenha um site. 

Sempre tenha ideias novas para postar com conteúdo que possa agregar algo à sua audiência.

Evite postar propaganda somente, ninguém gosta disto e não é nada bom para a imagem de sua empresa.

Coloque sempre a localização de onde você estiver, isso faz com que muitas pessoas o achem através da busca pelo local.

Não se esqueça de marcar pessoas envolvidas e locais que você está, em seus posts.

Isso faz com que não só as pessoas conectadas a você tenham acesso ao seu post, mas também as pessoas conectadas a outra pessoa que você marcou.

Considerando que o contato com o cliente é fundamental, responda aos comentários em seus posts.

Certamente dará credibilidade as pessoas e além disto, terá um bom impacto na sua imagem organizacional.

5. Faça Promoções para Engajar o seu Público Local

É muito importante que o seu negócio tente valorizar a comunidade do qual você está inserido.

Parcerias com outros negócios próximos ao seu empreendimento podem abrir muitas portas para a sua empresa.

Eventualmente, pode obter mais parceiros que futuramente irão indicar seus serviços aos clientes deles.

Tente fazer algo diferente, as pessoas já estão meio saturadas das promoções que oferecem descontos, ou brindes.

Escolha algo inovador, alguma coisa que faça as pessoas que moram ou trabalham perto de você olharem com bons olhos para o seu negócio.

Talvez, patrocinar algum evento, ou modalidade esportiva também pode ser altamente positivo para que o público tenha contato com sua marca.

Bem, divulgar uma empresa não precisa ter um só perfil e excluir outros. 

Pode-se ter bom retorno com práticas comuns aliadas a outras mais complexas.

No fim das contas, o que importa são os clientes que comprarão seus produtos ou contratarão seus serviços.

 

Então, gostou de saber tudo isto?

Se quiser saber mais, preencha os dados abaixo e responderemos todas as suas dúvidas!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!

Marketing de Afiliados: Como Ganhar Dinheiro com ele?

O Marketing de afiliados é a modalidade no qual pessoas divulgam links de produtos ou serviços de terceiros e recebem uma comissão pela venda destes produtos. 

Pode ser que você já tenha ouvido falar em marketing de afiliados, certo?

Não é novidade para ninguém que muita gente ganha dinheiro revendendo produtos de outras empresas.

Este fonte de renda é comum há muito tempo.

Me arrisco a dizer que desde sempre existiu tal forma de ter um bom salário por mês.

Atualmente, várias empresas começaram a expandir suas atuações para atingir pessoas que não necessariamente estão no mesmo local que elas.

Muitas teorias clássicas ligadas ao mercado, como pessoas e empresas se comportam, começaram a ser revistas.

O Marketing por sua vez não teria como ficar de fora.

Como é o Marketing Atualmente

A forma com que as empresas atingem seu público-alvo também vem sofrendo mudanças, principalmente com o advento do marketing digital.

No passado, grandes agências de publicidade tentavam, vorazmente, expor suas marcas e vender produtos.

Geralmente através de campanhas em tvs, rádios, outdoors, revistas, jornais, etc.

O empresário agora não precisa mais empregar elevadíssimas quantias de dinheiro para colocar seus produtos ou serviços no mercado.

Inegavelmente, o que antes parecia coisa de empresa grande, hoje é totalmente alcançável para muita gente.

A competitividade em todos os nichos de mercado vem aumentando a passos largos.

Certamente, isto foi um dos fatores responsáveis pela mudança na forma de captar clientes e despertar desejo de compra.

Atualmente é muito fácil colocar uma empresa na internet e começar a vender.

Portanto, qualquer empreendimento hoje em dia não compete mais somente com as empresas de seu bairro ou cidade.

O cliente que se interessar por um produto que é vendido por alguém do outro lado do planeta, pode comprar facilmente.

Ainda por cima recebe tudo em casa com bastante segurança.

Pois bem, uma ótima forma de se ganhar uma boa quantia em dinheiro surgiu há algum tempo e é o Marketing de Afiliados.

Como é o Marketing de Afiliados?

Hoje, pode-se divulgar desde produtos digitais até material de limpeza de alguma grande rede de supermercados.

E o melhor disto, sem possuir nada em estoque.

Na verdade, isto vem da ideia de que todo site na internet (talvez exceto os governamentais) tem o mesmo objetivo: Gerar Tráfego.

Isto significa que quando um site tem muita visita, ele tem venda, divulgação de marca, engajamento político, dar cursos, e tudo mais.

Ou seja, toda monetização na internet vem através da quantidade de pessoas que entram em seu site.

Certamente, o boca-a-boca sempre foi uma ótima ferramenta para “espalhar” notícias.

Entretanto, é muito bom para indicações de bons serviços e produtos.

Sobre o Marketing de Afiliados

Partimos do princípio que uma das formas mais baratas de se vender algo é através da divulgação de outras pessoas em suas redes sociais, etc.

Pagar uma porcentagem de uma venda em que a empresa não fez quase nenhum esforço para isto realmente parece algo genial.

E definitivamente é.

Várias empresas disponibilizam tal formato de afiliados para quem quiser divulgar seus produtos ou serviços.

Na verdade, nem precisa ser produto físico, existem no mercado algumas grandes plataformas de produtos digitais.

Uma delas e bem conhecidas é o  Hotmart, por exemplo.

Somente produtos digitais podem ser comercializados e você pode-se candidatar a qualquer um.

Obviamente, desde que você se encaixe nas regras de cada produtor.

Geralmente, ao se cadastrar você recebe um link para incorporar em seu site ou blog grátis, rede social, e-mail marketing, whatsapp, sms, etc.

Quando o cliente efetua a compra através de seu link, você ganha sua porcentagem.

Fácil, não é mesmo?

O problema recorrente para quem quer começar a vender pela internet como afiliado é como conseguir gerar tal tráfego em seu site.

A resposta é simples, através do Inbound Marketing.

Como Funciona o Inbound Marketing?

O Inbound Marketing é uma vertente bastante utilizada há algum bom tempo inclusive, para atrair clientes pela internet.

Imagine se você começar a postar conteúdo relevante e que tenha a ver com seu nicho de mercado na internet.

O Google começa a indexar seu conteúdo e mostrar para as pessoas.

Muita gente hoje em dia para saber sobre um problema que elas têm, recorrem ao Google para pesquisar.

Vamos supor que você venda produtos de beleza.

Você começa a postar na internet, artigos interessantes para mostrar “Como saber se seu cabelo está perdendo força?”

Ou “Como se maquiar em casa sem precisar de um profissional.”

Até mesmo, “5 formas de hidratar a sua pele com ingredientes caseiros.”

Porque o Inbound Marketing Funciona

Pessoas que têm estas dúvidas em comum, ao pesquisarem no Google, acham seus artigos e se interessam pelo conteúdo que você posta.

Começam então a ler mais e mais materiais em seu site.

Para elas, você passa a ser uma referência, ou autoridade como chamamos, naquele segmento.

Obviamente, estou aqui fazendo uma síntese de tudo o que envolve o Inbound Marketing, mas na prática é isso que acontece.

Quando estas pessoas decidirem por comprar alguma coisa relacionada a este problema que elas têm.

No momento que você consegue, passa a ser um grande candidato para ser escolhido pelo cliente.

O que muitos pensam sobre Marketing de Afiliados…

Infelizmente a maioria das pessoas acham que marketing de afiliados é somente postar links em redes sociais.

Elas pensam que isto vai se espalhar na internet de forma altamente viral.

Certamente elas estão erradas, spam nunca vendeu nada.

Tem coisa mais chata que o vendedor de alguma loja de shopping tentar te empurrar alguma coisa?

É mais ou menos a mesma coisa.

Então, para conseguir que mais pessoas visitem seu site, conquiste-as com conteúdo de alta qualidade.

Faça que este conteúdo possa ser útil em algum momento da vida delas.

Bom, meu objetivo aqui era de apresentar a vocês o Inbound Marketing.

Se você tem curiosidade como colocar isso em prática, pode começar a ler mais aqui mesmo.

Lá, eu explico um pouco melhor o que começar a fazer para ter retorno de tráfego orgânico em seu site e assim conseguir clientes.

Espero ter ajudado!

Quer uma ajuda nossa? Preencha o formulário abaixo!